O POVO MACUA - DADOS HISTÓRICOS

Continua a ler

ATIVIDADES ECONÓMICAS

Continua a ler

SOCIEDADE E INDIVÍDUO

Continua a ler

ESTRUTURA SOCIAL

Continua a ler

A VIDA E A VISÃO DE MUNDO

Continua a ler

RITOS DE PASSAGEM – O NASCIMENTO

Continua a ler

RITOS DE PASSAGEM - OS RITOS DE INICIAÇÃO DOS JOVENS

Continua a ler

RITOS DE PASSAGEM - OS RITOS DE INICIAÇÃO DAS JOVENS

Continua a ler

OS RITOS DE PASSAGEM – Casamento, Relações sexuais, Divórcio

Continua a ler

A DOENÇA E OS RITOS DE CURA

Continua a ler

Os Macua – Ritos de passagem – O nascimento

por Timi GASPARI, antropóloga

A vida humana em qualquer sociedade é marcada por ritos de passagem, ou seja, aqueles ritos em que uma pessoa abandona o seu status social atual para adquirir um novo. No casamento uma pessoa passa de solteiro para casado; no Batismo um não-cristão entra na comunidade dos cristãos; em cerimônias de graduação o aluno se torna um graduado, um doutor; através do funeral o indivíduo entra na comunidade dos mortos; após o rito de iniciação uma criança passa a fazer parte do mundo adulto.

Macua7ritratto -51Nesses ritos o indivíduo abandona seu antigo status e aprende novos valores, direitos e deveres relacionados com o novo status. Os atos rituais atuam não somente sobre o indivíduo, mas em toda a sociedade. Na verdade, as sociedades precisam classificar os seus membros, saber quem é quem e qual é o papel de cada um na sociedade. Através dos ritos e rituais a sociedade remove e adiciona membros às suas diversas categorias de pessoas, e os ritos são aqueles momentos muito delicados em que se toca e altera a estrutura dessa mesma sociedade, composta pelos indivíduos e pelas relações que os entrelaçam.

Todos os ritos de passagem têm uma estrutura trifásica; neles podemos encontrar uma fase de separação em que o indivíduo deixa seu antigo status, fase liminar, onde isolado do resto da comunidade recebe novos conhecimentos e aprende sobre seus novos direitos e responsabilidades, às vezes tendo que passar por provas de força e habilidade para finalmente chegar na fase de reintegração, ou seja, o indivíduo retorna à sua comunidade, transformado e com um novo status. Nos vários ritos que existem no mundo, estas fases podem ter uma extensão e uma importância diferentes. Em alguns ritos a fase de separação pode ser expressa simplesmente por alguns símbolos, em outros ritos em vez, pode ser uma fase que dura vários dias ou semanas.

Se trata basicamente da mesma estrutura trifásica usada nos contos de fadas, em que um personagem – o protagonista – deve abandonar a vida que estava levando e enfrentar provas de força e dificuldade para vencer seu adversário e, ao fim da história, sair desses eventos transformado e vencedor (um herói, rei, ou casado, etc.).

Eis por que a importância dos ritos, não somente nas sociedades mais “tradicionais”, como na sociedade Macua por exemplo. Os rituais são importantes não só porque educam os membros sobre os seus direitos e deveres e porque coordenam a sociedade reestruturando as suas categorias de indivíduos, mas também porque durante o seu desenvolvimento utilizam símbolos que exprimem os valores fundamentais da sociedade e, assim, fornecem elementos importantes para entender uma determinada comunidade.  É um momento em que a sociedade conta a sua própria história , podendo aproveitar a oportunidade para reconstruir e mudar a narrativa dessa história (todas as sociedades são dinâmicas e mudam; os ritos são os momentos em que essas alterações podem ser sancionadas coletivamente).

Vamos agora descrever alguns ritos e rituais importantes para a sociedade Macua.ritratto

Para a sociedade Macua, um novo nascimento concretiza a esperança de que a vida continua reforçando o elo entre o passado e o futuro. É sinal de que os ancestrais continuam a agir como intermediários entre a fonte da vida e a sociedade. Com um novo nascimento toda a comunidade fica mais forte. Por esta razão a infertilidade é vista como uma desgraça, um castigo ou uma maldição, como resultado da violação de qualquer lei, de má conduta ou ação de alguém que nos deseja o mal.

Visto que novos nascimentos fortalecem o vínculo com os ancestrais (por exemplo:  através do nome de um antepassado dado ao recém-nascido, pois acredita-se ao receber o nome do ancestral o recém-nascido recebe também certas características do mesmo. Muitos pequenos eventos indicam este vínculo especial entre recém-nascido e ancestral; se uma criança recebe o nome que foi seu avô, a avó que ainda está viva, brincando chama-o carinhosamente de “meu marido”, e quando a criança crescer e encontrar uma namorada a avó vai dizer à sua namorada que ela está roubando seu marido e que vai ficar com ciúmes), estas são as garantias de um maior bem-estar na sociedade. Quando um casal é estéril, realiza-se uma investigação para tentar descobrir o porquê, assume remédios tradicionais, fazem sacrifícios aos antepassados e, quando nada funciona, tentam identificar um possível culpado (uma maldição que recaiu sobre o casal por exemplo). Se não houver resultados favoráveis, o casal pode querer recorrer a ajuda de outras pessoas (o marido engravida outra mulher ou outro homem que engravida sua esposa), e a criança que vai nascer será reconhecida no todo e para todos como o filho do casal, e serão removidos todos os laços com os pais biológicos. Ou então, o casal pode optar pelo divórcio.

ritratto

Durante a gravidez a mulher é tratada como se estivesse doente, porque o que carrega no ventre é considerado delicado e frágil. Durante este período o casal deve continuar a ter relações sexuais, porque considera-se que as relações sexuais fortalecem a criança e servem para completar o seu crescimento. Narra-se a seguinte história: “Havia um casal, ela ficou grávida, e ele teve que sair para trabalhar na África do Sul. Antes de partir recomendou à esposa para ir sempre à igreja e se comportar bem. No seu retorno a criança já tinha nascido, e ele vendo o bebê exclama: como é bonito e forte nosso bebê!  E ela responde: sim! Você foi para a África do Sul e eu tive que fazer a criança sozinha, mas ainda bem que o padre me ajudou a terminar de fazer o nosso filho, ou ele nunca teria vindo al mudo assim como veio. ”

A mulher mostra a todos que ela está grávida vestindo-se e se penteando de modo diferente, menos cuidada. Também recebe uma série de ensinamentos por parte das mulheres conselheiras da aldeia, aquelas que normalmente conduzem as cerimônias e os ritos. Esta educação pode ter lugar na casa da rainha ou na casa de uma das conselheiras, e são ensinamentos sobre a gravidez, sobre o comportamento sexual a manter com seus maridos, higiene íntima e sobre os rituais e requisitos que devem ser seguidos.

O parto é um momento de segregação absoluta ao qual apenas as mulheres podem participar, normalmente, as conselheiras / anciãs da aldeia. Acontece em um lugar longe das crianças e homens, um lugar tranquilo

Se ocorrer complicações durante o parto, o marido deverá adotar uma série de comportamentos (esvaziar a casa, vestir-se mal, mostrar-se triste) e a mulher deverá confessar para as anciãs que frequentam o parto, todo o seu mau comportamento e suas traições, podem desafogar todos os problemas que tem com seu marido, pode insultá-lo e injuria-lo, e deverá confessar o nome do verdadeiro pai da criança (se não for o marido). Também as anciãs poderão se juntar neste momento e confessar-se. Tudo o que é dito neste momento é um segredo absoluto e nunca será divulgado a ninguém que não estava presente. Após o Parto segue o corte do cordão umbilical, um primeiro banho com água preparada de um modo particular, o soterramento da placenta, e uma série de pequenos rituais. Se nasce uma menina as mulheres emitem um grito alegre muito longo, porque as fêmeas garantem a linhagem e, consequentemente, o crescimento da família, enquanto se nasce um menino, o grito será de menor duração. O pai ouvindo de longe os gritos de alegria, bate os pés na-terra ou derrama água.

bimbo

A escolha do nome da criança é feita por um dos parentes mais próximos: seu tio materno, pai, avós ou alguém muito importante para o casal. O nome pode ser inspirado por muitas coisas: um desejo realizado, um evento na vida da família, o nome de um antepassado, qualquer coisa que tenha um significado especial para a família. Os nomes para os Macuas designam a natureza da pessoa. Este será o primeiro nome do recém-nascido, mas durante sua vida ele receberá outros dado a ele pelos amigos, durante a iniciação, casamento ou quando for eleito líder. Esta multiplicidade de nomes indica a complexidade da personalidade de cada um. Exemplos de nomes: Silencioso, Escutador, Filho do patrão do grilo, Feliz mestre, Aquele que expele fogo, Aquele com o qual estou, Coração de alguém, Aquele que dorme, Forte, Nervoso, Aquele que caminha mal, Faça como quiser.

Com cerca de um ano de idade acontece uma pequena cerimônia para o desmame da criança, que consiste em um banho de purificação seguido de uma refeição com todos os membros da família, amigos e pessoas relevantes da aldeia. Com esta pequena cerimônia a criança se integra mais na comunidade e estabelece também a sua entrada em vida, visto que superou o seu primeiro ano de vida, o mais crítico.

MACUA – Ritos de passagem: Os ritos de iniciação dos jovens

(CONTINUA A LER… )