O POVO MACUA - DADOS HISTÓRICOS

Continua a ler

ATIVIDADES ECONÓMICAS

Continua a ler

SOCIEDADE E INDIVÍDUO

Continua a ler

ESTRUTURA SOCIAL

Continua a ler

A VIDA E A VISÃO DE MUNDO

Continua a ler

RITOS DE PASSAGEM – O NASCIMENTO

Continua a ler

RITOS DE PASSAGEM - OS RITOS DE INICIAÇÃO DOS JOVENS

Continua a ler

RITOS DE PASSAGEM - OS RITOS DE INICIAÇÃO DAS JOVENS

Continua a ler

OS RITOS DE PASSAGEM – Casamento, Relações sexuais, Divórcio

Continua a ler

A DOENÇA E OS RITOS DE CURA

Continua a ler

Macua – RITOS DE PASSAGEM – Os ritos de iniciação das jovens

por Timi GASPARI, antropóloga

Até o momento do ritual as meninas vivem de forma livre, sem diferença em relação ao sexo masculino e mantém uma relação muito forte com a mãe.

Os rituais de iniciação das mulheres não são concentrados como aqueles dos homens, mas são compostos por muitos ritos separados por longos períodos de tempo nos quais a menina é gradualmente separada do mundo infantil e assexuado para ser agregada à sociedade como uma pessoa adulta e como mulher.

macua

Quando a jovem tem sua primeira menstruação, sua madrinha e outras quatro ou cinco conselheiras começam a ensinar-lhe a noite, em sua casa, por várias semanas. Nestas sessões de formação são ensinados o que é a menstruação e como cuidar de sua própria saúde, como se comportar na sociedade, como se vestir em ocasiões diferentes, como conduzir uma casa, e também se faz muita educação sexual. Nestes dias se faz muita atenção aos sonhos da iniciada: sonhar com um boi é um sinal de vida, enquanto sonhar com um leopardo pode ser um sinal de morte ou desgraça.

Alguns meses depois desta fase preliminar as meninas têm que passar pela fase de separação, onde permanecem por cerca de dez dias em um campo fora da comunidade, em máxima segregação social. Nesta fase intensificam-se os ensinamentos, que são transmitidos através de uma linguagem simbólica acompanhada por gestos, mímica e dança. Os especialistas de cantos e danças usam provérbios, adivinhas e canções, as formas literárias mais eficazes para fixar na memória os ensinamentos recebidos. Aqui, também, se faz uso de insultos e injúrias a fim de tornar as meninas mais humildes, incentivando-as a melhorarem sempre.

macua

Nas meninas é deixado como marca de iniciação uma pequena incisão no clitóris  (nada chocante), são testadas suas capacidades em relação a encontrar algumas plantas medicinais, e as inicia sexualmente explicando a anatomia de ambos os sexos, especificações técnicas, a proibição do incesto e a regra da exogamia (proibição de casar com pessoas da mesma linhagem); Cumpre a prática de alongamento dos lábios da vulva através de massagem feita com óleos vegetais e unguentos, que na verdade se começa a fazer nas meninas desde pequenas, porque acredita-se que aumenta o prazer dos homens. Atenção! Porque as mulheres Macua são muito orgulhosas de todas essas práticas e crenças, porque elas se sentem mulheres completas, que conhecem o seu próprio corpo, com o qual têm uma relação profunda, e sabem como dar e sentir prazer. A este respeito, recomendo a leitura do livro “Niketche” de Paulina Chiziane, traduzido para o italiano há alguns anos; agora talvez já não se encontra mais nas livrarias, mas nas bibliotecas certamente sim. É um romance sobre a poligamia, onde um dos personagens principais é uma mulher Macua. Discute muito sobre sexualidade e educação sexual.

macua

Perto do final desta fase são feitas pequenas tatuagens no rosto, peito, barriga e virilha. As mulheres também recebem, nestes ritos, um novo nome que tenha significado tanto individual como coletivo.

Quando se sente que a jovem está pronta, se prepara uma festa em casa, com comida, dançarinos e músicos, e a menina é apresentada pela conselheira chefe à sociedade, transformada e com um novo nome.

MACUA – OS RITOS DE PASSAGEM – Casamento, Relações sexuais, Divórcio

(CONTINUA A LER…)