O POVO MACUA - DADOS HISTÓRICOS

Continua a ler

ATIVIDADES ECONÓMICAS

Continua a ler

SOCIEDADE E INDIVÍDUO

Continua a ler

ESTRUTURA SOCIAL

Continua a ler

A VIDA E A VISÃO DE MUNDO

Continua a ler

RITOS DE PASSAGEM – O NASCIMENTO

Continua a ler

RITOS DE PASSAGEM - OS RITOS DE INICIAÇÃO DOS JOVENS

Continua a ler

RITOS DE PASSAGEM - OS RITOS DE INICIAÇÃO DAS JOVENS

Continua a ler

OS RITOS DE PASSAGEM – Casamento, Relações sexuais, Divórcio

Continua a ler

A DOENÇA E OS RITOS DE CURA

Continua a ler

Macua – RITOS DE PASSAGEM – Os ritos de iniciação dos jovens

por Timi GASPARI, antropóloga

Ao nascer, o bebê Macua não se encontra ainda plenamente integrado na sociedade. Seu verdadeiro nascimento social acontece após fazer parte dos ritos de iniciação. Crianças não iniciadas são de fato consideradas pessoas incompletas, um pouco “animaizinhos”, tanto que, no caso de morte de um não-iniciado os ritos fúnebres serão reduzidos (um pouco como acontecia no passado com as crianças não batizadas).

macua8_ritratto

Ambos os sexos, masculino e feminino, devem participar nos ritos de iniciação, que podemos considerar como verdadeiros nascimentos sociais, e é somente após esta iniciação que poderão participar dos momentos importantes da vida coletiva, tais como cerimônias, funerais e reuniões da aldeia. As marcas deixadas no corpo do iniciado durante o ritual (circuncisão, tatuagens, corte no clitóris) serão os sinais, sinais físicos de transformação na personalidade e no status do indivíduo.

Os ritos de iniciação masculina ocorrem normalmente durante os meses de inverno (julho, agosto, setembro), quando não é necessário muito esforço nos campos, quando as famílias ainda têm estoques de alimentos no celeiro e dinheiro ganhado com a colheita; os ritos de fato requerem uma grande quantidade de dinheiro, tanto para pagar os especialistas dos rituais quanto para pagar as festas e cerimônias ligadas aos mesmos. Por esta razão, normalmente se realiza o rito quando se consegue reunir na aldeia, pelo menos dez crianças entre oito e doze anos de idade, e todos os membros das famílias dos iniciados contribuem para os custos. O rito em si é realizado em um pequeno campo construído para a ocasião, a pouca distância da aldeia. Durante o ritual, que dura cerca de um mês, os iniciados não podem ter qualquer tipo de contato com pessoas de fora do rito e, mesmo em caso de morte de um dos iniciados, os pais serão informados somente quando se conclui o rito.

macua8_contesto

No início da fase preliminar são realizados sacrifícios tradicionais para antepassados derramando farinha e bebidas alcoólicas ao pé da árvore sagrada da família ou da comunidade, se prepara uma refeição comunitária na cabana do chefe da aldeia e todos os participantes levam uma brasa flamejante da fogueira do chefe para acender o fogo da própria casa. A este respeito, posso contar uma história: em uma aldeia onde eu trabalhava no distrito de Pemba. O ancião da aldeia estava efetuando seus sacrifícios ao pé de uma árvore cuja casca era completamente branca. Ele queria muito que retornassem a viver bem como se vivia antes do colonialismo, quando uma grande plantação dava trabalho para toda a aldeia. Ele passou muitos anos a fazer sacrifícios para criar novamente estas condições, de modo que as pessoas brincavam que a árvore havia se tornado branca por causa dos inúmeros sacrifícios feitos com farinha branca.

Uma vez chegados ao acampamento os iniciados devem fazer uma cerimônia de três dias e três noites onde alguns bailarinos dançam o tempo todo com peles de leopardo (símbolo de autoridade e poder) e outras peles de animais para inspirar temor, respeito e obediência na alma dos “iniciados”, e contam histórias e lendas de pessoas, animais e natureza em geral. Após esta fase, há uma série de testes de força, como por exemplo não vomitar uma bebida que provoca espasmos, ou ser circuncidado. Para a circuncisão todo iniciado tem um padrinho que o acompanha e o ajuda.

Macua8_contesto

Durante a fase preliminar são proferidos insultos e injurias aos “iniciados” para torná-los humildes e estimulá-los a corrigir-se e fortalecer-se, transmitindo-lhes ensinamentos fundamentais como: o conhecimento popular sobre a vida e as suas fases principais, a tradição da comunidade, a história da comunidade, lendas e personagens míticos, leis, regras e procedimentos da sociedade, os seus direitos e os seus deveres.

É usada uma linguagem recitativa com aplausos e repetições, através de recitações e performances quase teatrais, ou seja, usa-se muito o corpo como instrumento de conhecimento e aprendizado. Para ensinar usam muito também os enigmas e as adivinhações com o apoio de música e mímica: o conselheiro-chefe dita o ritmo da música, os dançarinos dançam, o conselheiro canta a primeira parte da adivinhação e os outros conselheiros cantam a solução enquanto os iniciados acompanham o ritmo batendo palmas. Além de ensinamentos teóricos existem também os práticos: a eles é ensinado a caçar, construir objetos e casas, e enterrar os mortos. Durante o ritual os cabelos dos meninos são constantemente mal cortados. Devem manter-se os mais silenciosos possível e evitar certos tipos de alimentos.

Os iniciados têm que passar por alguns testes de força como o tiro de lança, saber caçar, tomar o banho de purificação no rio, etc.

Até o retorno dos iniciados os pais também precisam seguir vários requisitos como: não se lavar, não se vestir bem, não pentear o cabelo e não ter relações sexuais.

Ao final do ritual, os iniciados recebem outro nome que indica tanto um estado (dimensão essencial) quanto uma missão (dimensão funcional). Exemplos: Paciência, Aquele que nega, Razão, Em Deus, Testemunha, Viu o meu sofrimento, O filho do espírito, Vigilante, O salvador, O mestre do relâmpago, Foram escritos, O mestre do sol, Guloso.

Finalmente, acontece a fase de reintegração, na qual o acampamento é destruído e queimado; os iniciados realizam um banho de purificação e voltam para a aldeia mostrando as competências adquiridas. No final, se realiza uma refeição comunitária onde todos os membros da família e os amigos, festejam com uma festa que dura um dia inteiro.

 

Macua – RITOS DE PASSAGEM – Os ritos de iniciação das jovens

(CONTINUA A LER…)